terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Feliz ano todo!!!


Existem algumas crendices que muitos acreditam, comer, beber, usar isso ou aquilo pode melhorar seu próximo ano?
Engano, se acreditamos em Deus, de forma alguma poderemos acreditar nessas crendices e superstições, se acreditamos que tudo que colhemos é o resultado do que plantamos então de forma alguma podemos acreditar nessas crendices e superstições de finais de ano, ainda mais algumas simpatias que só nos levam a crer que queremos almejar somente o material, o que está inculto em nossas mentes é  que não merecemos, ou ainda o que não podemos conquistar sem a alteração, sem uma mandinga, sem isso ou aquilo.
A solução não é o que entra na boca e sim o que sai da mesma, de nada adianta comer e beber a comida “x” ou “y”, vestir a cor “x” ou “y”, guardar semente do fruto “a” ou “b”, o que importa é suas ações, é o que diz de determinada pessoa, é o que pensa de determinada situação, é plantar com o coração e não com olhos e com a boca, é renascer das cinzas, das cinzas da angustia, da inveja, da prepotência, da arrogância, renascer  uma criatura que leva o amor ao próximo e o nome do nosso Senhor Jesus em todas as residências, ou seja, nos corações de nossos semelhantes, esta sim é grande mandinga da passagem do Ano Velho para o Ano Novo, esta é a maior de todas as simpatias de final de ano, ame seus irmãos e aqueles que hoje não falam mais com vocês ou ainda acham serem seus inimigos, os abrace e peça desculpas. Amados irmãos isso é muito dignificante, isso é muito salutar a nossos corações e lembrem-se que o pior de seus inimigos um dia foi um grande amigo e se esses não aceitarem suas desculpas apenas siga em frente e viva feliz porque você pelo menos tentou, mas siga  desculpando esses  e tendo a certeza que realmente você fez isso de coração aberto.
Sejam felizes e que em 2011 tudo se realize dentro do merecimento de cada um, que não adianta dar pulinhos nas ondas do mar, não adianta comer ou beber isso ou aquilo, fazer isso ou aquilo para ter um ano melhor, o que vale é seu plantio, o que vale é seu merecimento,  FAÇA POR MERECER . Saiba fazer sua história nesta vida que Deus nos permitiu ter, assim alguém terá o que contar em tempos vindouros, o que deixou como prova de sua passagem e foi motivo para contar como experiência benéfica de um servo de Deus. Sou feliz por ter vocês em minha vida. Deus abençõe 2011!

Por Luiz Dobroca

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010


Compensa ou não compensa?     Capacita ou não Capacita?

     Com o advento da Informática e da globalização da Internet, muitas escolas de diferenciadas áreas e níveis, tem se inteirado desta modalidade de ensino.

     Até a pouco tempo atrás, estudar a distância, só através de escolas que utilizavam materiais próprios e gráficos, estes enviados pelo Correio, com acompanhamento e recursos enviados através de um comprometimento $ubstancial de acordo com a escola e o tipo de curso, principalmente Profissionalizante.
     Capacitava-se pessoas que buscavam uma nova opção de rendimentos, pois não tiveram oportunidade em estudar anteriormente por diversas causas.

     Hoje, temos um leque muito grande de atendimento ao povo, este que esta procurando se inteirar de opções que por vezes não poderia ir até o local de aprendizagem.

     Por meios tecnológicos, hoje já é possível estudar sem sair de casa. Apesar de prático e cômodo, o método de Ensino a Distância ainda gera dúvidas e causa desconfiança. O reconhecimento do mercado desses cursos é o mesmo dos presenciais. A ausência de um professor não prejudica o aprendizado, quando o aluno quer mesmo estudar.

     Aquele aluno que se profissionaliza diz que, mesmo sem contar com professores presentes, os estudantes do método podem ter o auxílio de monitores a qualquer hora e que esta busca individual pelo saber é positiva.

     O e-learning  traz para o aluno uma responsabilidade sobre seu desenvolvimento, colocando-o como principal ator do seu aprendizado. De ouvinte, ele passa a participante e, assim por meio da tecnologia se torna mais eficiente que o tradicional, estas são opiniões de diversos alunos.

     Cada aluno pode e deve seguir seu próprio ritmo de aprendizado, além de poder estudar em horários diferentes a cada dia.

     A flexibilidade do estudo e-learning esta de acordo com o ritmo de vida que o aluno dispõe de tempo, pois as atividades realizados on line, possuem a duração de 30 a 50 minutos.

     Pelo leque de ofertas de cursos que o método EAD oferece, a tendência é de mais e mais alunos optarem por um ou mais cursos, que estejam dentro de sua área, para que possam estar aptos a este mercado  concorrido de empregos.

     Hoje encontramos diversas opções de escolas e preços, que venham a satisfazer o aluno. E também cursos gratuitos, onde a condições de  fazer o vestibular ou pelo Enem.

     A seguir existe um leque de opções de faculdades, porém você deve sempre pedir sua regulamentação a Secretaria de Educação, para que no final do referido curso você tenha seu Certificado ou Diploma reconhecido pelo MEC.

www.senai.br/ead/cursos.asp                      
www.vestibular.interativacoc.com.br  
www2.abed.org.br/


Educação de qualidade: não é que é possível !?

 São relevantes as conclusões a que se pode chegar com os resultados recém-divulgados do PISA - Programa Internacional de Avaliação de Alunos, entre elas o fato de que no Brasil as escolas públicas federais têm melhor desempenho que as particulares.
Isso mesmo: a prova, organizada pela OCDE - Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico e aplicada a jovens de 15 anos a cada três anos, evidencia enorme discrepância entre as escolas públicas municipais e estaduais, as escolas públicas federais e as instituições privadas.
Se o quadro geral da educação no Brasil é ainda muito ruim é porque os dados mostram que o ensino federal tem qualidade, mas que a maior parte dos estados e municípios não faz seu dever de casa, fazendo a média geral do país despencar.
O ministro Haddad parece estar certo quando disse à Agência Brasil que “o setor público sabe oferecer boa educação, mas ainda é preciso remunerar bem o professor, investir em laboratórios e em educação integral”.
Com pontuação média de 501, num ranking de 1000 pontos, os alunos da rede pública federal brasileira superaram estudantes de países como França, Estados Unidos e Espanha.
Acontece que a maioria dos nossos alunos estuda na rede pública estadual e municipal e estas duas redes alcançaram apenas 387 pontos [na avaliação geral]”, destacou, em seu blog, Luiz Araújo, especialista em financiamento educacional e consultor da Undime - União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Festa de encerramento do semestre - Brás

Neste 07/12, às 19:30 horas, contamos com a presença das professoras voluntárias da Alfabetização Suede, Claudia, Elineuba, Alessandra e Andreia, que pediram aos alunos que trouxessem cada um prato de doce ou salgado e com isso se deu o encerramento deste ano de 2010 com muitas lutas, mas também com grandes vitórias.
Adiadas as provas do ENCCEJA

As provas do Exame Nacional de Certificação de Competências da Educação de Jovens e Adultos (Encceja), que aconteceriam no próximo dia 12, foram adiadas pelo  Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC) responsável  pelo exame. Uma nova data ainda não foi prevista.


O adiamento ocorreu em virtude da necessidade do INEP de realizar nova licitação da gráfica responsável pelas provas, que era a mesma que havia aplicado as do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que geraram muitas reclamações.


Os candidatos poderão acompanhar as notícias e novas informações sobre o exame no site www.encceja.inep.gov.br.  O Encceja é uma oportunidade para jovens e adultos que não tiveram oportunidade de concluir seus estudos na idade apropriada garantirem  certificação de conclusão do Ensino Fundamental.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Formatura Ler e Escrever
Em São Paulo, formandos receberam diplomas pela conclusão de cursos profissionalizantes e de alfabetização
Por Cinthia Meibach / Fotos:Demetrio Koch



Foi com alegria e emoção que os alunos do projeto “Ler e Escrever”, da Igreja Universal do Reino de Deus, receberam o diploma de alfabetização e conclusão de cursos profissionalizantes,  durante  formatura realizada na última quinta-feira (25), no auditório de eventos da Matriz do Brás, em São Paulo (SP).


Para iniciar a cerimônia, o bispo e vereador de São Paulo, Atílio Francisco (PRB), realizou uma oração de agradecimento a Deus pela vida de cada formando e educador, e aproveitou para parabenizá-los pelas conquistas. “A gente sabe que a pessoa para viver com a auto-estima e dignidade é necessário que ela seja alfabetizada. Por isso, acredito que a partir de hoje a vida dessas pessoas será diferente, será uma vida de sucesso e conquistas”, declara.


A aposentada, Aurora da Silva Dornneles (foto abaixo), de 88 anos é um exemplo de superação. Ela não sabia ler e nem escrever o nome, mas tinha um desejo enorme de aprender. Durante as aulas, ela se dedicava e fazia as lições de casa em dia, o que possibilitou que o sonho dela fosse realizado. “Os educadores são maravilhosos e muito pacientes. Agora, eu consigo ler e escrever. Eu ainda não consigo ler letras pequenas, por causa da minha vista, mas eu quero muito aprender e não vou desistir, vou ao médico para resolver esse problema, pois aprendi que tenho uma paixão: ler”, enfatiza emocionada.

O projeto não revelou talentos somente dos alunos, mas dos professores também. A educadora, Marcia Adriana, de 28 anos, é voluntária há 3 anos e pretendia se formar em gastronomia, até começar a dar aulas e descobrir a vocação para ser pedagoga. “Eu já estou no primeiro ano do curso de pedagogia e quero me especializar para poder acrescentar mais conhecimento aos alunos. É muito gratificante ver que pessoas que viviam na dependência de outros para pegar ônibus e assinar documentos, hoje têm o prazer de ler e escrever sozinhas”, comenta.

Alguns familiares que foram prestigiar a entrega do diploma não contiveram as lágrimas ao presenciar a conquista do ente querido. É o caso do contador Ricardo Antonio Barreto, de 33 anos, que acompanhou a conquista da mãe, Nailde Barreto, de 54 anos, que já está no terceiro ano de estudo. “Eu lembrei quando me formei e minha mãe estava lá, acredito que é a mesma emoção que estou sentindo, estou muito feliz”, diz.

Para a formanda do curso de estética, Suelen Cristina Pereira, de 23 anos (foto ao abaixo), a vida como operadora de telemarketing está chegando ao fim. Apta a realizar serviços de manicure, pedicure e depilação, Suelen já conquistou algumas clientes e em breve pretende abrir o próprio salão de beleza. “Eu vou fazer o curso de massagem no próximo ano e assim que tiver condições vou abrir meu salão”, afirma.

O responsável pelo projeto em São Paulo, Luiz Antonio Dobroca, fez questão de parabenizar os formandos, exaltando o esforço que cada um fez para chegar até ali. Ele também aproveitou para agradecer cada educador que esteve ao lado dele durante o ano de 2010 e permitiram que o projeto alcançasse o sucesso esperado. “Esta data tem para mim um grande significado, pois só chegamos aqui graças a Deus e aos educadores que se empenharam em ensinar com dedicação a todos os alunos”, conclui.

O projeto existe desde o ano de 1998 e conta educadores que ministram cursos de alfabetização e profissionalizantes de informática, estética, administração, departamento pessoal, secretariado, contabilidade, propaganda e marketing, web designer e línguas. Para se inscrever em algum curso ou se voluntariar ligue para (11) 3497-1656 e receba mais informações a respeito do projeto Ler e Escrever.

 

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Cursos Gratuitos


Com a chegada do fim do ano letivo muitos jovens e adultos também procuram oportunidades para ingressarem em faculdades, cursos técnicos, enfim uma chance de darem continuidade a seus objetivos.
Porém nem todos o alcançam, não só pelo seu desempenho educacional, mas também pelos altos valores cobrados pelas instituições educacionais que por vezes são formadas por empresários com e somente com a finalidade lucrativa.
Sonhos, objetivos, propósitos de uma existência, são barrados, pois nem todas as famílias têm condições financeiras de sustentar o pagamento de uma faculdade ou universidade a seus filhos.


Então caímos em duas opções; podemos deixar para depois, quando tivermos condições financeiras, ou podemos optar por outro curso e depois talvez voltar ao objetivo inicial.
Deixando de lado o brilho dos olhos destes jovens que por um motivo ou outro não alcançaram ou não tiveram condições de alcançar um objetivo que tanto almejaram.
Podemos dizer que o sonho ou o objetivo que tanto almejamos tem que ser proporcional a nossa situação financeira?
Não podemos querer também abraçar o mundo com os braços, mas o ser coerente nos leva a uma realidade que por vezes temos de optar para não nos tornarmos uma recalcada, insatisfeita.
Mas hoje o mercado de trabalho tem sofrido mudanças em seus paradigmas e somente um curso universitário, não é o bastante para que você esteja inserido no mercado de trabalho e seja valorizado.
Uma diversificação estrutural nos objetivos dos cursos propicia uma inserção do aluno em trabalhos, muitas vezes em segmentos onde alcançam um objetivo melhor, mais valorizado financeiramente e mais prazeroso.
Temos que procurar opções que nos proporcione bem estar e venhamos a alcançar um objetivo que nos leve ao bem estar comum.
Para isto conseguimos algumas opções em que por vezes só há despesa no vestibular, sendo os Cursos Profissionalizantes gratuitos de alta qualidade, onde quase sempre no último semestre de estudo portas já estão abertas para que este aluno esteja inserido no mercado de trabalho.
Confira opções de Cursos gratuitos para que o seu currículo se destaque entre tantos outros:

Curso de línguas: Inglês e Espanhol para atendimento ao turismo.
Gratuito pela internet, onde há uma parceria entre o Ministério do Turismo e a Fundação Roberto Marinho.
O projeto visa qualificar o cidadão a busca da recepção do turista, não só visando o setor hoteleiro como o da copa de 2014.
Importante meio de comunicação e claro um ponto a mais em seu currículo. Para se inscrever, acesse o site olá turista http://www.olaturista.org.br/ e faça hoje mesmo sua inscrição gratuitamente.
SENAI
Oferece 33 opções de cursos técnicos gratuitos, onde os candidatos só pagam o valor da inscrição no processo seletivo (R$ 37,00).
Podem participar pessoas que concluíram ou que ainda vão concluir o ensino médio no final do ano.
Endereços e informações podem ser obtidos pelo tel. 3528-2000 ou pelo site www.sp.senai.br
Outra opção onde os jovens podem se adentrar ao término do fundamental é o de cursar colégios técnicos até a faculdade de tecnologia, sem precisar colocar a mão no bolso.

Para se encontrar mais informações sobre os cursos disponíveis e as inscrições para o próximo processo seletivo, endereços da Etecs e Fatecs mais próxima de você acesse o site do Centro Paula Souza www.centropaulasouza.sp.gov.br

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Visita a Casa de Simeão

O Grupo de alunos e educadores do Curso de Cabeleireiro do Ler e Escrever, visitaram o albergue Casa de Simeão, localizado à Rua Assunção , 480 – Brás, onde através de uma ação social, propiciaram cortes de cabelos gratuitos à todos internos.

A diretoria da associação tem sempre aberto as portas a este tipo de atividade que além de proporcionar momentos inesquecíveis destas visitas levam não só os internos a cortarem o cabelo como a alcançarem sua dignidade o que é muito importante neste momento de sua existência.

Um momento valoroso que procuramos não mais esquecer isto diz o educador Sr. Amadeo que se sentiu gratificante em poder exercer este trabalho voluntário.

Este local como outros são visitados mês a mês por este grupo e outros que atuam nos Cursos Profissionalizantes, procurando não só exercitar seu dom mas também levar cidadania e dignidade aqueles que por vezes esquecidos até pelos entes queridos.

Mas o Senhor diz: onde estiverem duas ou mais pessoas reunidas em meu nome lá eu também estarei. E é o que podemos sentir a cada instante que ali permanecemos. Uma tarefa gratificante que nos leva a refletir sobre o direito de estar vivo.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Enem

Por que o Enem tem apresentado tantos problemas?

Por novoenem
(texto publicado no Portal IG, Educação. dia 17 de agosto de 2010)
Clipping Educacional – Home iG Último Segundo

Objetivo do MEC com a prova é induzir mudanças no ensino médio, mas algo parece não estar dando certo
O Ministério da Educação (MEC) propôs, no ano passado, que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) substituísse o vestibular nas universidades federais e trabalhou para convencer estas instituições.
Este ano, pelo menos 36 delas devem selecionar exclusivamente com o exame, enquanto as outras 23 usarão a nota pelo menos parcialmente. O principal objetivo do MEC com a prova não é a centralização do vestibular, mas induzir mudanças no ensino médio.
Como o Enem pode reformar o ensino médio? Fácil. Com um vestibular que cobra competências e habilidades, as escolas perceberiam que seus currículos não têm muito sentido. Aos poucos, seria abandonada a educação bancária e conteudista, que força a ?decoreba? de conteúdos infinitos. Em seu lugar, apareceria uma educação comprometida em fazer o aluno aprender a ?conhecer?, a ?fazer?, a ?ser? e a ?conviver?.
A ideia realmente é muito boa, mas algo parece que não está dando certo. A sensação que dá, após tantos e tantos problemas associados à prova, é de que algum ?iluminado? ? talvez o próprio ministro ? tenha encontrado o caminho para uma educação de melhor qualidade, mas
esqueceu de combinar com o resto do time.
Realmente, uma reforma deste porte na educação tem muitos adversários. Entre eles, o conservadorismo, as estruturas burocráticas dos velhos vestibulares e os vários interesses econômicos ligados ao setor.
Acontece que todos estes adversários juntos não fizeram contra o Enem nem 10% do estrago que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o MEC conseguiram fazer. As ações destes órgãos, desde o anúncio do novo Enem, ora primam pela
incompetência em aplicar esta reforma, ora apresentam um desleixo que chega a atentar contra seus objetivos.
Uma pequena análise de algumas trapalhadas do exame mostra esta realidade. Primeiro, houve erro na escolha do consórcio que organizou a prova no ano passado. A falta da busca de alternativas fez com que uma licitação fosse feita às pressas e o vencedor fosse um grupo sem
nenhuma condição de cuidar do exame. O vazamento da prova, por mais grave que tenha sido, acabou evitando um desastre maior. O MEC até poderia tê-lo evitado ? se, pelo menos, assistisse aos vídeos gravados durante a impressão e manipulação das provas ?, mas outros problemas certamente aconteceriam no dia do exame.
Em seguida, na aplicação da nova prova, descobrimos que a tal Teoria da Resposta ao Item (TRI) não foi utilizada, como prometido. A TRI deveria garantir o mesmo peso para todas as provas do Enem, pois só assim poderíamos comparar o resultado de um ano com o do outro.
Desafio qualquer um a aplicar as duas provas do ano passado, a que vazou e a que foi aplicada, em um grupo de 100 pessoas e obter resultados parecidos. Os dois exames eram muito diferentes. A que vazou, boa, bem feita e de acordo com a proposta, e a aplicada é mal
feita, diferente da proposta, em algumas questões conteudista, mal formulada e com respostas duvidosas.
Após a prova, o Inep conseguiu divulgar o gabarito errado. E a façanha não parou aí: descoberto o erro, demorou mais de 12 horas para a divulgação do correto. Isto demonstra que os técnicos do ministério não tinham só errado a ordem das questões, mas devem ter passado a noite, a madrugada e o começo do dia seguinte resolvendo a prova para indicar as alternativas menos absurdas como corretas.
Já em 2010, o MEC tinha prometido realizar duas edições do Enem, não para se aproximar dos EUA, onde o exame nacional tem sete edições, mas porque algumas universidades que passaram a selecionar exclusivamente pelo exame precisavam da nota de seus candidatos para as vagas de meio de ano. Em cima da hora, o ministério decidiu fazer apenas uma edição, e as cerca de 16 mil vagas do segundo semestre só foram oferecidas para quem fez o Enem em 2009. Tal decisão está relacionada à preocupação do governo federal em não atrapalhar a candidatura do PT ao Planalto. Um problema como o do ano passado poderia atrapalhar a
candidata do governo e, por isso, a prova será no final de semana posterior ao segundo turno das eleições. É bem verdade que a candidatura do PSDB também não foi inocente e trabalhou para impedir que a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de
Campinas (Unicamp) não utilizassem a nota do Enem, ampliando as criticas ao exame.
Também na apresentação dos resultados, o MEC erra. Neste ano, voltou a divulgar as notas médias das escolas do ensino médio no exame, o que até é positivo, se não ocorressem dois grandes erros. Primeiro, o MEC deixou de ponderar as notas, como ocorria nos primeiros anos, quando notou-se que algumas escolas faziam de tudo para que alunos tidos como? ruins de nota? não fizessem o exame. Para evitar de beneficiar estas escolas, passou-se a dar uma nota parecida com a média nacional para os estudantes concluintes que não fizessem a prova. Este ano, o MEC simplesmente esqueceu de ponderar a prova e não falou nada sobre o
assunto. Para piorar, a forma de divulgação dos resultados foi uma afronta a qualquer pessoa que leve a sério a educação. Nos outros anos, podíamos dizer que o MEC só divulgava a nota e quem classificava as escolas como melhores ou piores era a imprensa. Ocorre que este ano
o próprio site do Enem tem uma ferramenta que classifica as escolas, o que mostra que no ministério as pessoas não aprenderam que uma avaliação se faz de forma relativa, olhando onde estava uma escola e onde ela chegou, e não com os números absolutos.
Aí soubemos do vazamento dos dados pessoais das pessoas que fizeram o Enem nos últimos três anos. Isto é grave. E, mais grave ainda, foi a reação do presidente do Inep. Para ele, os dados eram ?reservados? e não, sigilosos. Esta posição é equivocada e revela certo desrespeito
aos direitos individuais. Nossa Constituição garante a vida privada e a intimidade. O Inep precisa saber que algumas das competências e habilidades avaliadas no Enem estão relacionadas aos direitos individuais. Fosse o Inep avaliado por isto, teria uma nota muito baixa.
Por fim, se é que as trapalhadas terão fim, o MEC errou na licitação para escolher quem fará a impressão da prova. Quem se equivocou no ano passado na segurança foi o MEC, por ter contratado um consórcio incapaz de garantir o exame e por não ter ?visto? as gravações da
impressão e manuseio da prova. A gráfica Plural não teve responsabilidade. No desespero de achar culpados e de se livrar da responsabilidade, desclassificou a proposta de melhor preço, sem motivos jurídicos para tal. O que pode acontecer nos próximos dias é a gráfica ser reincorporada à licitação, vencê-la, e o segundo colocado questionar na Justiça o certame. E aí, gente, é impossível saber quando terminará a batalha jurídica e se teremos mesmo uma prova
impressa até o dia do exame.
Mateus Prado cursou Sociologia e Políticas Públicas na USP. É presidente nacional do Instituto Henfil e autor de livros didáticos.
Presta assessoria em ENEM e em Aprendizagem Baseada em Problemas para escolas de ensino médio.
Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Formatura 2010
Formatura 2010 do Ler e Escrever

Não há nada mais especial e importante na vida de um estudante do que a formatura no qual simboliza a conclusão de mais um ciclo da vida onde nova fase se inicia aonde vem recheada de melhoras e conquistas.
Seja a formatura da formação da Alfabetização de Jovens e Adultos ou até mesmo dos Cursos  Profissionalizantes, o importante mesmo é dividir com os amigos este momento único em suas vidas já que depois que todo o esforço de meses e meses de lutas,  acaba que cada um vai procurar o seu lugar na vida, onde muitos não se verão nunca mais.
Então esta é a importância da formatura em nossas vidas, no qual simboliza a vitoria, o esforço que todos que estão ali presentes tiveram pra chegar aonde chegaram, todos com muita força e determinação.
Um dos momentos mais felizes e ao mesmo tempo um dos momentos mais tristes para quem está concluindo uma escola é a formatura, isso porque você estará finalizando uma fase de sua vida, mas por outro lado você não irá conviver com aqueles que por um bom tempo foram verdadeiros amigos, pessoas que por vezes você se inspirou para continuar seguindo seu objetivo.
Não foi fácil, pois quem é a pessoa que não tem compromissos, quem não tem deveres, quem não tem obrigações e mesmo assim procura se dedicar a um objetivo que almeja alcançar. Barreiras foram feitas para serem vencidas. Fácil, não é! Mas temos que valorizar nossos momentos, pois eles não voltam jamais.
La se foi um ano de lutas e compromissos, mas eu venci. E hoje estou aqui me preparando para minha formatura. Uma conquista que me foi muito cara. Não só em custos, mas em mudanças de paradigmas a uma nova profissão que tanto almejei e que com o dom que Deus me deu, tenho certeza que serei um ótimo profissional.
No dia  da Formatura quero viver intensamente a cada minuto com aqueles que estiveram comigo no decurso deste ano, pois minhas recordações serão vivenciadas naqueles instantes e serão gravadas pelo resto de minha existência.
Assim como eu, creio que muitos de meus colegas esperam por esta data, que pessoalmente tem um grande significado para mim. Mas não quero esquecer nenhum deles, pois sei que nesta nova estrada da vida ainda vamos nos encontrar em outros cursos de especialização.
Para vocês, até o dia 25 de Novembro de 2010, no Brás, das 20 às 22 horas, onde estaremos nos reunindo.
Um abraço, este colega que muito o estima.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

A Proclamação da República

A Proclamação da República perante a História do Brasil
É possível considerar a legitimidade ou não da república no Brasil por diferentes ângulos.
Do ponto de vista do "Código Criminal do Império do Brasil", sancionado em 16 de dezembro de 1830, o crime cometido pelos republicanos foi:

Homenagem da Revista Illustrada à Proclamação da República.
"Art. 87. Tentar diretamente, e por fatos, destronizar o Imperador; privá-lo em todo, ou em parte da sua autoridade constitucional; ou alterar a ordem legítima da sucessão. Penas de prisão com trabalho por cinco a quinze anos. Se o crime se consumar: Penas de prisão perpétua com trabalho no grau máximo; prisão com trabalho por vinte anos no médio; e por dez anos no mínimo."
O Visconde de Ouro Preto, deposto em 15 de novembro, entendia que a proclamação da república fora um erro e que o Segundo Reinado tinha sido bom, e, assim se expressou em seu livro "Advento da ditadura militar no Brasil":
Cquote1.svgO Império não foi a ruína. Foi a conservação e o progresso. Durante meio século manteve íntegro, tranquilo e unido território colossal. O império converteu um país atrasado e pouco populoso em grande e forte nacionalidade, primeira potência sul-americana, considerada e respeitada em todo o mundo civilizado. Aos esforços do Império, principalmente, devem três povos vizinhos deveram o desaparecimento do despotismo mais cruel e aviltante. O Império aboliu de fato a pena de morte, extinguiu a escravidão, deu ao Brasil glórias imorredouras, paz interna, ordem, segurança e, mas que tudo, liberdade individual como não houve jamais em país algum. Quais as faltas ou crimes de D. Pedro II, que em quase cinquenta anos de reinado nunca perseguiu ninguém, nunca se lembrou de uma ingratidão, nunca vingou uma injúria, pronto sempre a perdoar, esquecer e beneficiar? Quais os erros praticados que o tornou merecedor da deposição e exílio quando, velho e enfermo, mais devia contar com o respeito e a veneração de seus concidadãos? A República brasileira, como foi proclamada, é uma obra de iniquidade. A República se levantou sobre os broqueis da soldadesca amotinada, vem de uma origem criminosa, realizou-se por meio de um atentado sem precedentes na História e terá uma existência efêmera!Cquote2.svg
Visconde de Ouro Preto


Azulejo em São Simão em homenagem à proclamação da República.
O movimento de 15 de Novembro de 1889 não foi o primeiro a buscar a República, embora tenha sido o único efetivamente bem-sucedido, e, segundo algumas versões, teria contado com apoio tanto das elites nacionais e regionais quanto da população de um modo geral:
Embora se argumente que não houve participação popular no movimento que terminou com o regime monárquico e implantou a república, o fato é que também não houve manifestações populares de apoio à monarquia, ao imperador ou de repúdio ao novo regime.
Alguns pesquisadores[quem?] argumentam que, caso a monarquia fosse "popular", haveria movimentos contrários à república em seguida, além da Guerra de Canudos. Entretanto, segundo outros pesquisadores[quem?], o que teria ocorrido foi uma crescente conscientização a respeito do novo regime e sua aprovação pelos mais diferentes setores da sociedade brasileira. Versão oposta é dada pela pesquisadora, Maria de Lourdes Mônaco Janoti, no livro "Os subversivos da República", no qual relata o medo que tiveram os republicanos, nas primeiras décadas da república, em relação a uma possível restauração da monarquia no Brasil. Maria Janoti mostra também, em seu livro, a repressão forte, por parte dos republicanos, a toda tentativa de se organizar grupos políticos monárquicos naquela época.
Neste sentido, um caso notável de resistência à república foi o do líder abolicionista José do Patrocínio, que, entre a abolição da escravatura e a proclamação da República, manteve-se fiel à monarquia, não por uma compreensão das necessidades sociais e políticas do país, mas, romanticamente, apenas devido a uma dívida de gratidão com a Princesa Isabel. Aliás, nesse período de aproximadamente 18 meses, José do Patrocínio constituiu a chamada "Guarda-Negra", que eram negros alforriados organizados para causar confusões e desordem em comícios republicanos, além de espancar os participantes de tais comícios.
Em relação à ausência de participação popular no movimento de 15 de novembro, um documento que teve grande repercussão foi o artigo de Aristides Lobo, que fora testemunha ocular da proclamação da República, no Diário Popular de São Paulo, em 18 de novembro, no qual dizia:
Cquote1.svgPor ora, a cor do governo é puramente militar e deverá ser assim. O fato foi deles, deles só porque a colaboração do elemento civil foi quase nula. O povo assistiu àquilo tudo bestializado, atônito, surpreso, sem conhecer o que significava. Muitos acreditaram seriamente estar vendo uma parada!Cquote2.svg
Aristides Lobo

Na reunião na casa de Deodoro, na noite de 15 de novembro de 1889, foi decidido que se faria um referendo popular, para que o povo brasileiro aprovasse ou não, por meio do voto, a república. Porém esse plebiscito só ocorreu 104 anos depois, determinado pelo artigo 2º do Ato das disposições constitucionais transitórias da Constituição de 1988, no dia 21 de abril de 1993. Nesse plebiscito a opção "república" obteve 86% dos votos válidos.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Inclusão Digital no Brasil


A inclusão digital é um assunto muito comentado nos meios de comunicação, e vem sendo discutido no cenário político, fazendo com que ações, projetos e programas sociais sejam elaborados e implantados em diversos países no mundo. Ao longo da história, novas tecnologias têm tido o poder de influenciar o comportamento da sociedade, assim como os telefones, o rádio, a televisão, e agora, com um pouco mais de 1 década, a internet.
A nova era que vivemos, a era da informação, possibilita a nós o uso de diversas soluções digitais eficazes que beneficiam muito o nosso dia-a-dia. Porém, milhões de pessoas são classificadas como excluídos digital, não obtendo acesso às redes de comunicação interativas através de computadores conectados à internet.
A Exclusão Digital
                       
Para termos uma idéia dos que são excluídos digitais, podemos fazer perguntas tais como: “Num país como o Brasil, quantos domicílios têm acesso a um computador com linha telefônica disponível para acesso a internet?”. Recentemente, segundo o Mapa de Exclusão Digital divulgado no início de Abril/2003 pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-RJ), juntamente com outras entidades, aproximadamente 12,46% dos brasileiros têm computador em suas residências e pouco mais de 8,31% encontram-se conectados à Internet.
A exclusão digital reflete na sociedade trazendo consequências culturais, sociais e econômicas, visto que a distribuição desigual da tecnologia, acesso à computadores conectados a internet beneficia apenas um determinado número de pessoas.
“Três pilares formam um tripé fundamental para que a inclusão digital aconteça: TIC’s, renda e educação”. (Silva Filho, Antônio Mendes de).
A Inclusão Digital
A inclusão digital basicamente é a iniciativa de fazer com que a sociedade obtenha conhecimento mínimo para utilizar os recursos da tecnologia da informação e de comunicação (TIC), bem como ter e utilizar os recursos físicos, tais como os computadores com acesso à internet.
Muitas iniciativas foram tomadas, dentre uma delas, o governo tomou a iniciativa de disponibilizar laboratórios de informática nas escolas brasileiras e o acesso à internet com banda larga. Embora o aumento de computadores nas escolas públicas no Brasil venha aumentando a cada ano, a pesquisadora Neide de Aquino Noffs, da Faculdade de Educação da PUC-SP diz que a inclusão digital nas escolas da rede pública ainda não é uma realidade. "O laboratório de informática existe, mas não é usado com freqüência. Não é uma atividade rotineira para os alunos; não é como a biblioteca, que fica aberta o tempo todo", afirma Noffs.
Para que a inclusão digital tenha êxito, seria necessário a capacitação dos professores para que a sua aula seja integrada ao uso dos computadores. Alguns exemplos de sucesso são ocorridos em escolas particulares, que contratam monitores que são responsáveis pela manutenção dos laboratórios, estando disponíveis para o acesso aos laboratórios; além disso, os professores têm o auxílio deste para prepararem suas aulas com os recursos.
Outra iniciativa é o projeto dos Telecentros de São Paulo/SP, que teve seu início nos meados de 2001. A prefeita Marta Suplicy assinou um decreto que permitiu a criação da Coordenadoria do Governo Eletrônico, órgão responsável pelas políticas públicas de inclusão digital; sendo o primeiro telecentro no bairro Cidade Tiradentes.
Em Março/2002, depois da estabilização do primeiro Telecentro, começaram a ocorrer, em fase de testes, algumas oficinas para atrair um público mais diversificado. Após a avaliação inicial, foi comprovada a eficácia das oficinas efetuadas. Porém, uma das dificuldades neste projeto é conseguir estabelecer um indicador de qualidade, para que se possa medir a eficácia do projeto e comparar com outros projetos que estão sendo executados em paralelo. Um estudo de caso que poderá ser efetuado, e está sendo estudado, é a criação de cooperativa que irão utilizar a estrutura dos telecentro para desenvolvimento de software livre, assim podendo gerar renda para os participantes nesse grupo.
Outro importante caso de sucesso a ser analisado é o apresentado em uma matéria informativa publicada pelo site ondajovem, que diz: “O Comitê para a Democratização da Informática (CDI), um projeto pioneiro na área, que em dez anos já criou 800 Escolas de Informática e Cidadania em 20 Estados, e cuja metodologia de ensino envolve a tomada de consciência da realidade social. “Nosso objetivo é formar cidadãos”, diz Rodrigo Baggio, fundador do Comitê. A idéia é que a inclusão digital leve à inclusão social. Ao aprender a fazer planilhas eletrônicas no programa Excel, por exemplo, os alunos entram em contato com dados sobre as desigualdades sociais. “Queremos que os jovens se tornem conscientes e possam se posicionar para uma transformação”, afirma Fábio de Oliveira, diretor de operações do CDI, que em 2004 atendeu 120 mil alunos.”. Porém um grande entrave para projeto desse tipo é a infra-estrutura envolvida, pois necessita-se de Internet de banda larga e a falta de tecnologia adequada encarece ou até mesmo inviabiliza o acesso à informática em algumas regiões do país.”
Conclusão
Embora iniciativas tenham sido executadas com sucesso, ainda é necessário uma política pública rígida ao combate a exclusão digital. Isto seria possível elaborando parcerias do governo com setores da indústria, comércio para ampliação dos telecentros e investimentos na educação, visto que é um dos pilares importantes para o acesso à TIC. A inclusão digital deveria ser uma responsabilidade social, visando a inclusão dos excluídos digital, na sua integração junto a sociedade da informação.
Além disso, o acesso à internet deve ser democratizado, visto que é um robusto banco de informações e serviços e deve ser disponibinível à toda sociedade brasileira.

Dicas importantes sobre o Enem 2010

O Enem 2010 – Exame Nacional do Ensino Médio terá restrições mais rígidas durante a realização das provas. Os estudantes poderão usar apenas caneta esferográfica preta.
Estão proibidos a entrada de lápis, borracha e relógio nas salas de exame por questões de segurança, segundo o INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.
Outros itens proibidos que devem permanecer fora das salas, apontador, lapiseira, grafite, livros, manuais, impressos, anotações, máquinas calculadoras e agendas eletrônicas ou similares, telefones celulares, pagers, bip, walkman, gravador, mp3 ou similar, ou qualquer receptor ou transmissor de dados e mensagens.
Serão aceitos apenas documento de identificação original e cartão de confirmação da inscrição, o mesmo enviado pelo correio e e que pode também ser obtido na página de acompanhamento do inscrito.
Quem não receber os cartões de confirmação de inscrição até esta segunda-feira 25/10/2010 deverá consultar as informações sobre a inscrição no site http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao.
Quem não receber o cartão até a próxima segunda-feira e não conseguir acessar as informações da inscrição no site deverá entrar em contato com Ministério da Educação pelo telefone 0800-61-61-61.
As provas ocorrerão das 13h às 17h30 de 6 de novembro, com questões de ciências humanas e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias. No dia 7 de novembro, a prova será realizada das 13h às 18h30, com perguntas sobre linguagens, códigos e suas tecnologias, além de redação, e matemática e suas tecnologias.
Segundo o Inep, os portões de acesso aos locais de prova serão abertos às 12h e fechados às 12h55, de acordo com o horário de Brasília. Não será permitida a entrada do inscrito que se apresentar após o horário estipulado.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

EXAME FINAL DE 2010

MUDANÇA DE VIDA













Nesta quarta-feira dia 20 de Outubro de 2010, mais uma turma de alunos do Curso Profissionalizante de Cabeleireiro Feminino e Masculino, estiveram fazendo sua avaliação final, após 01 ano de atividades e estudos, com o professor da Federação das Escolas Profissionalizantes, Sr. Raul.
                                                                       
     No total  17 alunos vieram a ser avaliados e receberam elogios, mediante a suas expectativas, causando uma melhor impressão devido seu senso de profissionalismo, em relação a outros grupos anteriores.

     Foram 17 alunos que prestaram as provas e 17 alunos que passaram, dando assim uma porcentagem de 100% de aproveitamento, devido a um ensino de qualidade e esmero.
     Agora já são profissionais que certamente estarão inseridos em um  mercado de trabalho a cada ano  em ascensão. O sonho de cada um virou realidade,agora estarão fazendo a diferença dentro de  suas atividades.
     O Ler e Escrever, podemos dizer que foi contemplado com a direção de um ensino digno de profissionais, onde os educadores além de se esmerarem, mostraram que possuem um dom que verdadeiramente flui de seu ser.
     Esta foi a brilhante turma de 2010. Você pode participar da turma de 2011 é só querer.
     As matrículas para o próximo ano letivo estarão abertas a partir de 15 de Novembro. Estes e outros Cursos dentro da área de Estética te aguardam.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Formatura 2010

Evento: Formatura dos alunos do Ler e Escrever 

A Organização Educacional, Ler e Escrever, estará realizando a formatura de seus alunos de 2010, no Brás, no prédio da Igreja, no auditório do 2º.andar em 25 de Novembro das 20.00 às 22.00 horas.
Onde contaremos como Paraninfo do Bispo Bulhões, Bispo Guaracy, autoridades Educacionais e outras.
     Espero contar com sua presença e de seus alunos que já passaram pelo Teste de Avaliação, para possíveis testemunhos que dará a Folha Universal que estará presente.
Como o auditório é de pequeno porte e se encontra no prédio administrativo ao lado da Radio Aleluia, estaremos padronizando convites que serão dados a àqueles que estarão presentes em nossa reunião mensal do dia 06 de Novembro às 15.00 horas no Brás.
Espero contar com todos que estiveram conosco no ano de 2010, para que possamos fazer uma bela Formatura.
                               Coordenador Estadual: Luiz Antonio Dobroca

Enem 2010



Está ficando cada vez mais próxima a aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) deste ano.
Com datas agendadas para os próximos dias 06 e 07 de novembro, cerca de  4,6 milhões de candidatos estão inscritos para as Provas do Enem 2010, um número recorde que ultrapassa o ano anterior, onde foram realizadas 4,1 milhões de inscrições.
Apesar dos problemas ocorridos com o roubo das provas no ano passado, a adesão das universidades federais não diminuiu. No total, cinquenta e nove destas instituições de ensino irão utilizar a nota do ENEM para o seu processo de seleção, seja durante a primeira fase do vestibular, como a UFMG e a Unifesp, seja como fonte única de seleção para ingresso em seus cursos de graduação, como é o caso da UFSCar.
Por Elizabeth Preático
Fonte: R7

Sugestão Cultural: Planetário do Carmo

                  
TERÇA ASTRONÔMICA NO PLANETÁRIO DO CARMO
dias 19, 26 de outubro, terças-feiras, 14h
Atividades monitoradas para o público vivenciar Astronomia.
Serão realizadas mostra e debates de filmes de Astronomia, construção de relógio de solares, lançamentos de foguetes com garrafas pets, construção da Rosa-dos-ventos, determinação da latitude local, alameda dos planetas, palestras de temas relativos a Astronomia entre outras.
 
Confira a programação :
Início: 14h – Término: 15h30min
Filme debate: “De olho no céu”
As vagas são limitadas e a participação será pela ordem de chegada até atingir 30 (trinta) participantes. Não será permitida a entrada após esse número de participantes.
Local: área externa ou sala de projeções do Planetário do Carmo
Rua John Speers, 137
Bairro: Itaquera
Parque do Carmo, São Paulo
Informações: 11 5575-5425
Programação livre - evento gratuito

CICLO DE PALESTRAS
ASTRONOMIA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL
 02/10 e 09/10, sábados, 9h às 13h
Planetário do Carmo
Nos quatro encontros realizados durante esse ciclo de palestras o participante terá a possibilidade de repensar seus valores sócios ambientais com relação às futuras gerações; a questão da água, o bem maior; a relação dos nossos antepassados com as estrelas e a agricultura e o estabelecimento de atividades sustentáveis junto à comunidade.
REQUISITOS: Ensino Médio completo e educadores.
NÚMERO TOTAL DE VAGAS: 30 (trinta).
PERÍODO: 18 de setembro a 09 de outubro de 2010 - 16 horas-aula.

HORÁRIO: sábados das 9h às 13h
PROFESSOR: Walter Santana dos Santos.
CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO: Apresentação de projeto, participação e observação.
PROGRAMA:
1º ENCONTRO: Reflexões sobre ética e cidadania
- vivência de cultura e paz;
- área externa de convívio (depoimentos).
2º ENCONTRO: Reconhecendo as constelações que regem as quatro estações do ano
- mitos e influências;
- trilha (passeio).
3º ENCONTRO: Saúde publica
- a água;
- o Estado, cuidados pessoais e coletivos;
- as plantas e minérios;
- trilha (reconhecimento).
4º ENCONTRO: Oficinas práticas.
- apresentação de projetos;
- avaliação;
- área externa de convívio (confraternização).
CERTIFICADOS: Terão direito a um certificado expedido pela Prefeitura do Município de São Paulo, os alunos que obtiverem nota final igual ou superior a 5,0 (cinco) e freqüência mínima de 70% das aulas ministradas (servidores municipais: 75% de freqüência).
INSCRIÇÕES: Gratuitas.
Para cada sábado as vagas são limitadas e o critério de ingresso se fará pela ordem de chegada até atingir 30 (trinta) participantes. Não será permitida a entrada após esse número de participantes.
Local: área externa ou auditório do Planetário do Carmo
Rua John Speers, 137
Bairro: Itaquera
Parque do Carmo, São Paulo
Informações: 11 5575-5425
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...